Em destaque

O PROGRAMA DA CRISTINA – SIC

Queridos leitores,

hoje tivemos a oportunidade de estar no Programa da Cristina, ao qual agradecemos o convite e interesse em querer partilhar a nossa história. Foi uma experiência incrível ! Para acompanharem a entrevista basta somente clicarem no link abaixo e subscrevam para seguirem todas as nossas aventuras. Desejamos a todos um Feliz Natal e um óptimo ano 2020. Somos muito gratos por estarem sempre desse lado.

Um beijinho Joana e Rui

https://sic.pt/Programas/o-programa-da-cristina/videos/2019-12-20-Joana-e-Rui-sao-professores-no-Qatar-e-dao-aulas-aos-filhos-do-rei-E-um-desafio-constante-diario

Em destaque

Ásia, Vietname, Phu Quoc

Uma nação vibrante, rodeada de natureza e que sabe receber com um sorriso diário estampado no rosto. A população local tem um carisma muito próprio e estabelecem desde o primeiro minuto um contato muito direto com todos. Desde os vendedores de frutas, aos empregados de mesa, taxistas, enfim todos eles sem exceção são extremamente gentis.

Estamos no Sudeste da Ásia, mais precisamente no Vietname. Um povo que se deu a conhecer ao mundo após fazer as pazes com a guerra. Um país conhecido pelo espetáculo noturno das lanternas coloridas, mas não foi esse o motivo que nos trouxe até aqui. Na verdade, queríamos explorar as belíssimas praias que existem por cá, não fossemos nós apaixonados por lugares paradisíacos.

Durante a nossa viagem visitámos três praias, todas elas extraordinárias e com um encanto único.

Por aqui o transito é bastante peculiar, facilmente se encontram motas, sendo este o meio de transporte mais utilizado. Assim decidimos partir à aventura num país completamente desconhecido e alugamos uma mota para podermos explorar um pouco mais. Para além de económico, recomendamos bastante pois dá-nos mais autonomia e é fácil para estacionar. O único inconveniente é terem coragem para enfrentar o caótico transito, com motas, carros, pessoas e animais a surgirem em todas as direções ao mesmo tempo. Estejam apenas atentos a esse pequeno grande pormenor, porque quem vem da Europa, vai sentir aqui algum caos, contudo um caos organizado, onde tudo circula e funciona bem.

Viemos da China com o mesmo estilo de condução, como tal não foi totalmente novidade para nós. Contudo, por estarmos num país diferente, obviamente tivemos que nos adaptar ao contexto e tudo correu com normalidade. Após muitos quilômetros de mota em estradas esburacadas percorremos as colinas densamente povoadas no centro da ilha, passando por florestas tropicais, plantações de banana e por muitos outdoors, anunciando um futuro próximo, altamente atrativo com shoppings e resorts de luxo.

Chegamos finalmente a uma praia denominada como Khem Beach, um paraíso de areias brancas, água cristalina com tons azul esmeralda e repleta de palmeiras. Este é um lugar INCRÍVELMENTE BONITO e para nós foi amor à primeira vista! Confessamos que ficámos realmente impressionados com tamanha beleza e melhor ainda foi constatar que tínhamos esta praia somente para nós. O que torna este lugar tão especial é precisamente a questão da inacessibilidade, pois não é fácil viajar durante algum tempo em estradas inacabadas, sem qualquer tipo de sinalização ou pessoas em redor para dar informações. Fizemos sempre este percurso sem sabermos o que nos esperava quilômetro após quilômetro e em algumas ocasiões fomos dar a estradas sem saída. Ainda assim, vale pela aventura e beleza deste lugar.

No dia seguinte, a nossa segunda paragem foi na Long Beach onde tivemos uma breve passagem. Muito honestamente não recomendamos este lugar, na medida em que por ser uma praia sobejamente conhecida e de fácil acesso, os aglomerados de pessoas são grandes e quer o areal, quer a água não são limpos, já para estender a toalha no chão só em determinados locais. Confessamos que ficámos um pouco desiludidos. Ainda assim, aproveitamos o lugar ao máximo conversando com os locais e comendo frutas exóticas, como maracujás, cocos, papaias e mangas.

Por último, mas não menos importante fomos a São Beach, uma praia também ela incrível, extremamente limpa e encantadora como podem verificar nas imagens abaixo.

Os restantes dias foram passados a visitar o comércio tradicional, a provar iguarias locais, a conviver com pessoas dos quatros cantos do mundo e a assistir a tempestades elétricas ao final do dia devido aos grandes níveis de humidade e mudanças da estação.

Algumas sugestões…

Tal como os Portugueses os Vietnamitas gostam muito de café e todos os pretextos são bons para o fazerem. Enquanto estivemos na ilha todos os dias bebíamos café e ainda hoje temos saudades daquele gosto tão incrível. Imaginem uma combinação de café com sabor e cheiro a chocolate, realmente muito bom! Um café aveludado e sem dúvida um ex-líbris.

Visitem o night street e provem o famoso gelado que se vende por toda a parte, é uma delícia e super barato.

Para visitar o quanto antes…

Se estão a pensar visitar este lugar aconselhamos que o façam o quanto antes pois num futuro muito próximo toda a ilha irá transformar-se numa grande estrutura turística de luxo. O que já acontece em alguns lugares é que muitos dos resorts concessionam as praias e só quem se hospeda lá poderá ter acesso direto.

Estas praias paradisíacas que hoje estão praticamente desertas e no seu estado mais natural em breve irão perder muito do seu encanto devido às construções de resorts que estão a começar a ganhar cada vez mais força.

Atualmente Phu Quoc preserva ainda o seu charme que nos faz apaixonar, mas que muito provavelmente se irá perder em prol do turismo de massas, pois o grande objetivo será transformar a ilha à semelhança de Phuket, na Tailândia.

Categories Sem categoria
Em destaque

Ásia, Indonésia, Ilhas Gilli

Imaginem um lugar idílico, rodeado de praias paradisíacas, florestas tropicais e montanhas. Localizada no sudoeste asiático, composta por mais de 17000 ilhas, destacando-se pelo seu carisma e hospitalidade, assim é a Indonésia.

Visitamos três pequenas ilhas a norte de Bali, Gilli Trawangan, Gilli Meno e Gilli Air. Todas elas têm uma dimensão muito pequena e por esse mesmo motivo para explorá-las só é possível a pé, não existindo carros por lá. Contudo, optamos pela Gilli Meno, para passar as nossas férias por ser a que menos turistas tem, oferecendo mais tranquilidade, pois o nosso objetivo maior é sem dúvida descansar e aproveitar todas as belezas naturais que o lugar tem para oferecer.

A nossa passagem pela ilha Trawangan

Na ilha ficámos hospedados junto ao mar, num bangalô sem qualquer tipo de luxo, com uma construção tipicamente artesanal, no qual fomos comtemplados com a melhor das vistas, começando o dia da melhor maneira. O pequeno-almoço era uma maravilhosa panqueca de banana com mel e um batido de fruta fresca à nossa escolha. Durante esse momento recordamos ainda com saudade de ver as crianças pela manhã a dirigirem-se para a escola da ilha, vestidas de forma tradicional e sempre, sempre com um sorriso contagiante nos rostos. Na verdade, toda esta simplicidade dos pequenos detalhes cativou-nos bastante, apreciando ainda mais cada momento que a vida nos dá.

Os nossos passeios matinais pelas ruas da ilha Meno

Deste modo, por a ilha ser tão pequena a única coisa que se faz por lá, é simplesmente praia! A água e o areal são extremamente limpos e a paisagem deslumbrante. Por aqui travámos algumas amizades, com pessoas dos quatro cantos do mundo que, tal como nós procuravam sossego dos dias agitados.

Indonésia não é apenas Bali e nós ficámos muito satisfeitos com as nossas escolhas. Contudo, deixamos algumas recomendações úteis na vossa visita ao país, tais como:

  • O uso constante de repelente, pois a quantidade de insetos é grande
  • Pomada para alergias ao sol, uma vez que as temperaturas são elevadas e quando exposta a nossa pele sofre algumas alterações, mas nada de muito preocupante
  • Por lá existem MUITOS corais, por isso, recomendamos o uso de uns sapatos de neoprene porque ao entrarem no mar podem facilmente cortar os pés quando os apoiam sobre o chão
  • Estejam preparados para que a maioria das instâncias hoteleiras não tenham água quente, mas também não é necessário pois faz muito calor
  • Vão de coração aberto e sem preconceitos, pois devido ao choque cultural, principalmente as crianças pedem e gostam muito de tirar fotografias com estrangeiros e isso aconteceu connosco várias vezes. Impossível recusar!!

Sentimo-nos muito acolhidos pelo povo e sem dúvida, a Indonésia ocupa um lugar muito especial no nosso coração. Na verdade, já deixa saudades…

Este local tem para nós um sabor especial, pois foi lá que celebramos o final de mais um ano e comemoramos o início de outro, com um pequeno fogo de artifício e os tradicionais votos de ano novo. Foi realmente muito bom! Obrigado Indonésia por todas as boas memórias que de ti guardamos e certamente irão permanecer em nós.

Categories Sem categoria
Em destaque

Ásia,TAILÂNDIA,Bangkok e Phuket

A Tailândia é o país dos sorrisos simples e das cores vibrantes. Ao chegarmos lá facilmente somos conquistados com muita simpatia por todos os tailandeses e no ar sentimos constantemente o perfume das flores de lótus, criando uma energia única. Viajámos até à Tailândia, destino que escolhemos para celebrar a nossa lua de mel. Numa primeira fase visitámos Bangkok, a capital do país e terminámos na maravilhosa ilha de Phuket. Na capital encontrámos uma riqueza infinita, em cada canto cruzamo-nos com um templo budista cada um mais belo que o outro. Por outro lado, em Phuket apenas observamos tranquilidade, que muito honestamente é o que mais gostamos, pois férias é para descansar.

GRAND PALACE – Este é daqueles lugares de visita obrigatória caso estejam a pensar visitar Bangkok e conhecer um pouco mais da história deste maravilhoso país. Principalmente venham de mente aberta e preparados para andar bastante, pois o Grand Palace como o próprio nome indica é muito grande e verdadeiramente apaixonante. Por lá existem regras para visitar os templos que, enquanto turistas terão que ser cumpridas, entre elas cobrir o corpo, em sinal de respeito. Mas, caso não tenham roupa adequada, junto à entrada do Grande Palácio irão emprestar de forma gratuita. Assim, para os homens não é permitido entrar de calções e para as mulheres não podem ter qualquer parte do corpo evidente. Por esse motivo, terão que obrigatoriamente cobrir o corpo com vestes compridas. Relembrando ainda que os sapatos por lá também são proibidos.

A beleza deste lugar é infinita. Por aqui o dourado é a cor predominante, pois tudo é revestido de ouro. Ao mesmo tempo que vemos luxo existe por outro lado, muita simplicidade nas pessoas. Pela forma como se vestem, pela forma de cumprimentar todos com gentileza e por andarem descalços. Este é um país de contrastes que nos surpreende a cada passo.

TEMPLO WAT PHO – É o templo budista mais antigo de Bangkok e aqui a riqueza dos detalhes chama a atenção. Este lugar é denominado como um lugar de adoração onde podemos encontrar o famoso buda deitado, atraindo curiosos do mundo inteiro. É impressionante o tamanho da estatua com 46 metros de cumprimento por 15 de altura.

Existe uma grande variedade gastronômica. Todas as comidas são deliciosas, bastante económicas, levemente perfumadas e com uma apresentação incrível. Na rua poderão encontrar todo o tipo de comida, massas, marisco, vários tipos de arroz com legumes, sopas e um leque grande de especiarias, sendo o caril o mais utilizado. Facilmente no mesmo prato poderão ter várias misturas de sabores, salgado, doce, amargo, ácido e apimentado. As frutas são outro complemento que devem experimentar. Estas são muito doces e frescas. Se tiverem oportunidade, bebam sumos de fruta fresca, são incríveis! Sem dúvida, uma boa opção para se manterem hidratados com o calor que se faz sentir por lá.

Em Bangkok recomendamos o Ibis Styles Bangkok Khaosan Viengtai, por ter uma boa localização e por estar relativamente perto dos principais pontos turísticos. Claro que com o calor, humidade e poluição, por vezes torna-se difícil andar na rua, por isso poderão sempre recorrer ao tuk tuk para chegarem mais rápido ao vosso destino. Por toda a cidade existem milhares, mas atenção não se deixem levar em cantigas, sejam claros e desconfiem se oferecerem um preço muito baixo, pois o objetivo deles é conduzirem os turistas pelas lojas da cidade, que lhes dão a eles comissões por levar clientes até lá.

Em Phuket recomendamos o hotel MOVENPICK que fica mesmo em frente ao mar. Este hotel de 5 estrelas oferece um excelente serviço de qualidade em todos os aspetos. Recomendamos vivamente o uso de bicicletas que o hotel disponibiliza de forma gratuita em que poderão percorrer alguns quilómetros por estradas paradisíacas repletas de vegetação e simplesmente contemplar a natureza em todo o seu esplendor.

Estamos no país onde existem massagens a cada esquina. A massagem tailandesa é conhecida mundialmente e como tal decidimos experimentar para saber se de facto era tão diferente assim. Por lá a mais popular é a Foot Massage, ou seja, a massagem aos pés. Assim e após um dia inteiro a percorrer a cidade de Bangkok a pé, decidimos ambos experimentar uma vez que prometem recuperar os vossos pés e a verdade é que recupera mesmo!!! De paragem obrigatória, torna-se imperdível pois o preço é bastante barato e a experiência vale totalmente a pena.

A língua nativa é o Tailandês, mas no geral a população fala inglês, por isso não há motivo para preocupação. A população é bastante amável e com certeza irão fazer um esforço para vos entender e ajudar, mesmo que seja necessário usar linguagem corporal.


Em destaque

OUTRAS HISTÓRIAS E CURIOSIDADES SOBRE A CHINA

Como sabem a China tem pessoas que não acabam mais e no meio de toda essa agitação, temos uma história para vos contar. Um dia decidimos andar de metro no centro de Pequim, pensando nós que seria semelhante ao de Lisboa mas não, na verdade era totalmente o oposto. Chegamos ao metro entusiasmados com a ideia de passar um dia diferente. Ao aproximarmo-nos do local deparamo-nos com uma multidão de pessoas que nunca mais terminava. Estivemos sempre de mãos dadas para garantir que estaríamos sempre juntos até que chegou o metro, as portas abriram-se, as pessoas começaram a empurrar-se e perdemo-nos totalmente um do outro. Deixámo-nos de nos ver e eu só chamava o nome do Rui e não obtinha qualquer resposta. Quando dei por mim estava dentro do metro levada pela multidão sem saber se o Rui tinha entrado ou não. Entretanto, as portas fecharam-se e 5 minutos depois, finalmente conseguimos reencontrar-nos. Foi um alívio para o nosso coração!! Por fim e já cansados, lembro-me de ter comentado com o Rui “Espero que na próxima paragem estas pessoas saíam todas caso contrário não aguentamos aqui dentro” chegamos à próxima paragem não saíu uma única pessoa e ainda entraram mais!!!!! Só a China para nos surpreender assim! Por isso queridos seguidores, se estão a pensar vir á China e andar de metro venham preparados física e psicologicamente.

Na China tudo acontece de forma instantânea e lá facilmente existem vários tipos de máquinas e acessórios para tudo o que possam imaginar de forma a facilitar-nos a vida. Uma realidade que faz parte do dia a dia da China é efetuar pagamentos através do telemóvel, isto porque no país mais populoso do mundo não se paga nada com dinheiro vivo, mas sim através, da aplicação de pagamento eletrônico, sendo a mais popular o Wechat. Todas as lojas, táxis e até vendedores ambulantes têm um código QR ao qual os clientes tem acesso. Basta somente escolherem o que querem comprar e de seguida fazer o scan do QR code com o telemóvel e o pagamento é feito na hora. Consideramos esta forma de pagamento muito conveniente, simples e segura. Sempre nos ensinaram “para o país que fores viver faz como vires fazer” Nunca tanto se adequou este ditado popular. Assim, facilmente nos adaptámos a esta nova realidade do mundo moderno.

Esta foto relata muito bem o que aqui vos queremos contar. Ao início enquanto cidadãos europeus pareceu-nos algo estranho, mas com o passar do tempo compreendemos melhor o porque de certas atitudes. O conceito de beleza para o chinês, é algo que levam muito a sério, investindo horas nos melhores produtos. Os chineses na sua grande maioria têm um cabelo extremamente liso. E, num país em que todos são praticamente iguais, há que fazer algo para se destacar da multidão. Assim, com o passar dos meses verificámos que, tanto elementos do sexo masculino como feminino adoravam cabelos encaracolados, para tal investiam muito dinheiro e horas em salões de beleza para atingir esse objetivo e agora perguntam vocês. Porque será que colocaram uma fotografia de um cão para introduzir este tema? Ora bem, isto tem um fundamento! Ter um cabelo diferente já é extraordinário e quando aliado a isto tens um cão com pelo encaracolado é o pacote perfeito da extravagância. Assim, o top de preferência de cães na China é o caniche! Por incrível que pareça o cão também vai ao salão de beleza, veste roupas e calça sapatos. E chegamos a ver algumas vezes cães com orelhas pintadas de verde, só porque sim. Enfim, esta é uma realidade recorrente por lá.

Não são todos os dias que vemos uma placa do MacDonald’s escrita em chinês por isso resolvemos registar o momento.

Árvores pintadas de branco

Uma curiosidade que vos deixamos, que desconhecíamos e que consideramos bastante engraçada é que os chineses acreditam piamente que revestindo as árvores de branco, ou seja, pintando-as de branco elas não irão sofrer qualquer tipo de frio durante todo o inverno, ficando mais protegidas. Por isso é recorrente todos os anos praticarem este tipo de “técnica”.

O QUE LEVAMOS DESTA EXPERIÊNCIA

A ligação ao Oriente sempre nos seduziu de alguma forma, mas na realidade nunca pensamos ir viver para a China e é fascinante estar em contato com pessoas tão diferentes de nós e que estão abertas ao mundo ocidental, demonstrando uma curiosidade enorme em relação a nós, mas na realidade a nossa curiosidade em relação a eles era ainda maior. A nossa experiência na China foi incrível, de uma aprendizagem diária constante, por isso só poderíamos estar gratos por tudo o que aprendemos com diferentes pessoas, todas elas importantes, pelos ensinamentos que nos transmitiram. Levamos todas elas no nosso coração.

Por último, mas não menos importante, deixar um grande agradecimento a este gigante país que nos recebeu de braços abertos desde o primeiro dia, acolhendo-nos como um filho. Ensinando-nos a caminhar e a construir o nosso próprio caminho.

Obrigado China e até sempre!
Em destaque

XANGAI

Ásia, CHINA, Xangai

Venham conosco para mais uma viagem pela China, desta vez até Xangai, a cidade mais rica e moderna do país, com 25 milhões de habitantes. Ao chegarmos lá percebemos que esta é uma cidade muito mais internacional que Pequim, onde podemos encontrar muitos estrangeiros e o nível de inglês é realmente bom.

Em Xangai é possível vivenciar o passado, o presente e o futuro, isto porque a cidade apresenta uma arquitetura repleta de edifícios luxuosos, milhões de carros, bicicletas e edifícios históricos incríveis. A cidade é dividida pelo Rio Huangpu, assim de um lado podemos ver construções tipicamente europeias e do outro lado do rio uma Xangai com construções caras e completamente futuristas, por isso grande parte do tempo é passada a olhar para cima, porque de facto é um espetáculo único ver toda a arquitetura vertical que desafia as leis da gravidade. Deste modo, a China antiga e a China moderna são inseparáveis, ou seja, estamos perante uma cidade incrivelmente moderna e movimentada, mas que preserva e respeita a sua história.

Centro financeiro de Xangai
Ruas movimentadas da cidade

Localizada na cidade financeira visitámos a famosa Pearl Tower, mas como já é habitual na China enfrentamos horas de espera em filas intermináveis, mas no final vale sempre a pena. Para visitar esta torre subimos a 263 metros de altura, com três objetivos definidos previamente. Primeiro, tivemos o privilégio de ver a cidade numa perspetiva completamente diferente, depois andamos sobre um chão de vidro e por fim jantamos nessa mesma torre num restaurante que gira 360 graus. Resumindo muitas aventuras para um dia só!

Pearl Tower
Perspetiva sobre a cidade de Xangai

Quando chegamos aos incríveis e assustadores 263 metros de altura, lá de cima parece que vemos uma miniatura de Xangai. Confessamos que dá medo só de olhar para baixo, por isso a primeira sensação é de um enorme arrepio na barriga pela altura, mas depois de alguns minutos habituamo-nos e lá conseguimos usufruir, andar sobre o chão de vidro e tirar algumas fotografias para mais tarde recordar.

Deitados no chão de vidro a 263 metros de altura
Agora mais confiantes a pisar o chão de vidro 🙂
Que experiência !!!

Uma recomendação que deixamos para quem estiver a pensar visitar Xangai, passem pela cidade financeira de noite pois a iluminação dos arranha céus e combinação de cores é um espetáculo extraordinário.

Jogo de luzes incrível!

Visitámos ainda a cidade velha de Xangai um lugar extremamente limpo e seguro com caraterísticas arquitetônicas tão belas e únicas e para nós em particular todas as perspectivas eram apaixonantes e encantadoras. Nesta parte da cidade encontramos muitas lojas, casas de chá, restaurantes e claro MUITAS pessoas. Gostámos muito de conhecer Xangai, pois o que mais impressiona é que perante a modernização, a história e a cultura do povo não se perdeu.

Em destaque

HARBIN

Ásia, CHINA, Harbin

Acompanhem-nos em mais uma experiência incrível desta vez até ao Noroeste da China precisamente até Harbin, a cidade de gelo mais famosa do país, que faz fronteira com a Rússia. A nossa estadia por Harbin foi assinalada por um momento muito peculiar, pois o Natal foi passado por lá na companhia de um casal amigo espanhol.

Catedral de Santa Sofia

Com influência nos ventos da Sibéria, ao chegarmos lá enfrentámos 20 graus negativos, o maior frio que já passámos na vida, mas esse foi o preço para conhecer um lugar que até então nunca tínhamos visto. Este é considerado o maior festival de esculturas de gelo do mundo atingindo uma média de 18 milhões de visitantes por ano. Escultores chineses e de várias partes do mundo recortam enormes blocos de gelo do rio Songhua e a partir daí usam a sua criatividade para construírem uma belíssima cidade de gelo. Assim, este local é reconhecido pelas suas esculturas, cada uma maior e mais extravagante que a outra.

Deste modo, durante o dia o branco é a cor predominante, mas é durante a noite que a paisagem fica simplesmente incrível e ainda mais especial, ganhando outra beleza, com o colorido das luzes, encantando quem por lá passa. Nós ficámos completamente apaixonados por este lugar !

Este passeio irá permanecer para sempre em nós.

Todas as esculturas de gelo impressionam pela imponência, altura e pormenores inacreditáveis que apresentam. Estas conseguem manter a sua forma durante os meses de maior frio devido à sua exposição a temperaturas negativas. Por isso, atualmente é considerado como um dos pontos turísticos a não perder, sendo uma visita obrigatória para os amantes de inverno! A verdade é que as fotografias por mais bonitas que sejam não mostram todo o esplendor deste lugar mágico.

Caso estejam a pensar visitar esta cidade de gelo entre janeiro e fevereiro recomendamos que preparem todas as vossas roupas de inverno e que comprem no recinto uns adesivos que em contato com a roupa promovem o aquecimento do corpo de forma a conseguirem resistir o máximo de horas possível sobre o tremendo frio que se sente por lá. Sem dúvida, vale a pena enfrentar estas gélidas temperaturas para se poder ver estas maravilhosas esculturas de perto e que nos transportam facilmente para um mundo imaginário.

Em destaque

XI’AN

Ásia, CHINA, Xi’an

Partindo de Pequim rumo a Xi’an deparamo-nos com 1216 km pela frente. Para chegarmos até lá tivemos que nos deslocar através do bullet train, ou seja, o comboio mais rápido da China, denominado pelos chineses como o comboio bala, atingindo uma velocidade de 300 km por hora. Aceitando a oportunidade de viver uma nova experiência, lá fomos nós no comboio mais falado da China. É sem duvida uma excelente opção, no sentido em que para além de ser bastante seguro, económico, confortável e limpo tem ainda um restaurante a bordo para que possam ir fazendo as vossas refeições ao mesmo tempo que desfrutam da paisagem. Esta é uma viagem que, apesar de ter uma duração de 6 horas até ao destino final, vale totalmente a pena pela aventura.

Bullet train – comboio bala

Xi’an é uma grande cidade e capital da província de Shaanxi, na China central. Considerada por muitos como uma das principais atrações, sendo visitada por mais de 10 milhões de pessoas por ano.

Localizada no coração do distrito histórico de Xi’an, a Bell Tower é um dos edifícios mais magníficos da China, tendo sobrevivido até aos dias atuais.

OS SOLDADOS DE TERRACOTA

Visitámos os ilustres Soldados de Terracota, classificados pela UNESCO como um dos patrimônios culturais da humanidade. Atualmente é chamado de museu do imperador Qin Shi Huang Di que em tempos mandou construir um mausoléu com os seus respetivos soldados. Assim, quando o imperador Qin subiu ao trono começou a preparar a tumba dele. Uma vez que, o povo chinês acredita piamente na vida após a morte, deste modo o imperador ordenou a criação de 8 mil estátuas de terracota para garantir que após a sua morte ele continuaria a comandar as tropas.

Quando entrarmos pela primeira vez no recinto e ficámos frente a frente com mais de 8 mil soldados foi simplesmente I N C R Í V E L ! Nunca tínhamos visto nada assim e por breves momentos ficámos sem palavras. Uma das características que mais nos impressionou destes soldados é o facto de cada um ter uma cara diferente. Sem dúvida, uma obra muito à frente do seu tempo pelos detalhes que apresenta.

Em destaque

CIDADE PROIBIDA

Ásia, CHINA, Pequim

Localizada no centro de Pequim a Cidade Proibida, declarada Património Mundial da Humanidade em 1987 é conhecida hoje como uma das principais atrações turísticas da China.

Construída no século XV, a Cidade Proibida em tempos foi o abrigo dos imperadores desde meados da Dinastia Ming até à Dinastia Qing. Assim a Cidade Proibida é extremamente importante por retratar a história, a cultura e a política de duas dinastias da China.

Com quase 6 séculos de história recebe turistas do mundo inteiro e enche os chineses de orgulho .

Uma das curiosidades que descobrimos é que o povo chinês não tinha acesso ao seu interior, daí o nome de Cidade Proibida, sendo este recinto proibido a todos aqueles que não faziam parte do circulo imperial. Por isso, os chineses que foram privados de conhecer este lugar durante anos, são agora bem-vindos.

 Que lugar incrível ! A cultura de um povo milenar representada em uma das suas mais lindas arquiteturas.

Esta grandiosa obra apresenta um formato retangular, medindo 1 km de comprimento por 750 metros de largura. Dada as suas dimensões recomendamos um dia inteiro para conseguirem visitar todo o seu interior, que contempla museus e jardins incríveis.

É indescritível conhecer uma cultura tão distante e tão bela.
O uso de estátuas de leões na entrada dos palácios e residências é um tradição cultural chinesa, para protecção contra os maus espíritos.

Ao chegarmos lá facilmente ficámos fascinados, pois é difícil imaginar tanto poder concentrado num só lugar. Para nós, o que mais se destaca num primeiro e breve olhar é a dimensão do lugar para além de toda a sua beleza arquitetônica. É uma obra verdadeiramente apaixonante pelos inúmeros detalhes que apresenta. No seu interior nenhum pormenor é deixado ao acaso, das cores aos telhados, tudo tem um significado. Esta é sem dúvida uma atração turística a não perder.

Em destaque

PRAÇA DE TIAN’ANMEN

Ásia, CHINA, Pequim

A nossa passagem por este lugar incrível !

O nosso próximo destino leva-nos até à famosa Praça de Tian’anmen que traduzida para português significa Praça da Paz Celestial. Designada como um dos ex-líbris de Pequim recebe em média mais de 80 000 visitantes por dia. Ao chegarmos ao centro da praça deparamo-nos com o Mausoléu do Mao Tse Tung, o proclamador da criação da Republica Popular da China, considerado a personalidade mais emblemática do país.

Este lugar apresenta uma história verdadeiramente rica e apaixonante, pois tornou-se um verdadeiro ícone devido à revolução chinesa no final da década de 40 e do massacre de estudantes ocorrido nos anos 80, atraindo não só chineses, mas também turistas de todo o mundo.

Que orgulho podermos estar aqui numa Praça tão histórica.

Deste modo, torna-se um ponto turístico imperdível. De relembrar ainda, que este local é altamente vigiado por câmeras de vigilância, polícias e detectores de metais. Para terem acesso a esta zona é vos pedido o passaporte e ainda feita a revista às vossas malas. Para juntar a tudo isto, preparem-se para multidões de chineses e filas intermináveis.

Para os chineses a praça é conhecida como o coração simbólico do país e para os estrangeiros é conhecida pelos protestos de estudantes em 1989. 
Em destaque

O QUE VISITAR

Ásia, CHINA, Pequim

Ao chegar ao país mais populoso do mundo a China, localizada no Continente Asiático esta oferece muitas atrações turísticas, cada uma maior que a outra, associada a uma verdadeira experiência que só este grandioso país é capaz de oferecer. Da Muralha da China à Praça Tian’anmen, passando pela Cidade Proibida aos Soldados de Terracota. De Harbin, finalizando na belíssima cidade cosmopolita de Shangai. Torna-se difícil nomear qual o mais bonito, pois cada um apresenta uma singularidade própria.

O nosso primeiro destino fica a 70 km de Pequim. De todas, esta é a construção chinesa que mais se destaca e impressiona. Considerada uma das 7 maravilhas do mundo moderno com uma extensão de 21196 km percorrer todo o seu trajeto é praticamente impossível, pois a área é tão grande que pode ser vista do espaço. Sem dúvida um dos lugares mais impressionantes que visitámos até hoje!

Grande Muralha da China, Badaling

A Muralha da China está dividida em três secções diferentes, umas mais populares que outras, no nosso caso pessoal visitámos BADALING a zona mais turística. Aconselhamos a visita num dia sem poluição, pois o encanto e a paisagem não serão certamente os mesmos.

Entrada da secção de Badaling
Nós e a grande Muralha da China
Não aconselhamos a todos pois o nível de esforço é ENORME, por isso venham preparados.
Vistas deslumbrantes

No final do dia chegámos cansados, mas felizes. Na verdade, percorremos muitos quilómetros e subimos muitos degraus, mas quando realmente chegamos ao topo da Muralha, compensou todo o esforço pela vista. Tivemos a oportunidade de visitar a Muralha da China 3 vezes. Em cada uma delas, o sentimento foi igual, de gratidão por podermos viver esta experiência juntos.

Sem dúvida que este foi um dos grandes passeios da nossa vida. Foi um misto de emoções poder caminhar na Muralha da China juntos e esta não se trata de uma simples muralha, mas sim a maior e mais grandiosa, a Muralha da China.

Em destaque

Na alimentação chinesa o arroz é rei e aliado a este cereal estão também as quantidades de picante e óleo que utilizam. Um outro desafio constante é que na China não existe faca e garfo, por isso aprender a comer com os pauzinhos torna-se essencial. Aliado a tudo isto, quando te deparas com um MENU sem fotos da comida é exigente, desafiante e frustrante, pois muitas vezes está tudo escrito em chinês, especialmente nas zonas não turísticas.

A comunicação é algo extremamente difícil, isto porque na China são poucas as pessoas que falam inglês, e geralmente aqueles que o conseguem fazer sentem-se constrangidos ao falar com um estrangeiro, pois pensam que nunca estão suficientemente à altura.

O choque cultural está latente até te conseguires adaptar ao contexto, no sentido em que o ritmo de vida é tão vertiginoso, em que todos à tua volta se empurram para subir uma simples escadas rolantes, atravessar uma passadeira ou entrar num transporte público, por isso esquece conseguires viver somente na tua “bolha pessoal”, pois nunca existe sossego nem silêncio à tua volta. Simultaneamente, os chineses também gostam de tirar fotografias á nossa cara por termos um rosto diferente, logo não existe qualquer tipo de privacidade. Assim, quando te sentes adaptado passas a ignorar o ruído à tua volta.

A poluição na China é outro dos fenómenos que está presente na grande maioria dos dias. Pela manhã, antes de sairmos de casa verificávamos na aplicação de telemóvel o nível de poluição daquele dia. Especialmente no Inverno não podíamos simplesmente abrir as janelas ou estender a roupa na rua. Já no exterior, tínhamos que fazer transições curtas de um espaço para o outro e obrigatoriamente usar a máscara para podermos respirar um ar menos poluído.

As cordialidades são inexistentes no sentido em que não perdem tempo com simpatias como um “bom dia”, “boa tarde” ou “se faz favor”. Segundo a nossa experiência prende-se com a forma gramatical, pois empregam a primeira pessoa e não a terceira, logo a comunicação é mais diretiva. Por exemplo: “Quero isto”, “quero aquilo”, “dá-me isto”, “dá-me aquilo”.

Os supermercados na sua grande maioria têm dimensões diferentes da nossa realidade portuguesa. Os chineses gostam de ver o que compramos para saberem se nos alimentamos da mesma forma que eles, por isso gostam de observar os carrinhos das compras com curiosidade. Em geral conseguimos encontrar produtos internacionais, mas também produtos tipicamente chineses, como larvas ou ovos pretos.

Atravessar as passadeiras é um desafio constante pois os milhares de motas existentes andam pelos passeios para fugirem aos semáforos. Elas transportam todo o tipo de materiais, fruta, sofás, 3 ou 4 pessoas, animais, roupas, balões, pneus…haja imaginação…!

As farmácias chinesas não vendem medicamentos ocidentais, mas sim somente medicamentos de medicina tradicional chinesa. Por isso recomendamos que levem o básico convosco caso venham a precisar.

As roupas e o calçado ainda que baratos têm uma numeração diferente, por isso quem vem da Europa ou outras partes do mundo vão estar condicionados a um grupo pequeno de produtos.

A internet é condicionada logo, uma das formas de contornar essa situação é usando a VPN- virtual private net de forma a ter acesso desbloqueado a todos os conteúdos.

Em destaque

Após 15 horas de viagem no maior avião do mundo, muitas lágrimas e um cansaço extremo chegámos a um dos aeroportos mais movimentados “Beijing International Airport”. O Rui que já vivia na China há um ano apresentou-me este novo lugar. Assim, percorremos Pequim juntos pela primeira vez até que, finalmente chegámos ao local onde iríamos permanecer por um ano, ao qual chamámos casa. Até então, nunca tínhamos vivido juntos, portanto um novo desafio estava perante nós, para além de tantos outros que viriam.
Nos primeiros tempos de adaptação, as quatro primeiras sensações que tivemos foram precisamente a dimensão de escala, em que tudo à nossa volta é imensamente grande, a dimensão de tempo, pois para percorrer uma distância curta podemos demorar horas, a dimensão de número, uma vez que a quantidade de pessoas por metro quadrado é avassaladora e por fim a dimensão sonora, pois nunca existe silêncio à tua volta.
Abraçando um novo projeto profissional na área da educação na primeira escola certificada pelo currículo IB em Pequim “Huijia Private School”, aceitámos a oportunidade de ensinar num contexto educacional diferente, iniciando uma aprendizagem a vários níveis.
Contudo, tudo o que tínhamos aprendido enquanto profissionais de educação em nada nos poderia preparar para o desafio que iríamos enfrentar numa cultura completamente dispare da nossa, com outras abordagens, em que a tua postura, os teus valores e as tuas atitudes tiveram que necessariamente se ajustar a uma nova realidade educacional evitando simultaneamente juízos de valor e o questionamento constante, ou seja, o porquê disto ou o porquê daquilo.
Ainda assim, não só tivemos que investir do nosso tempo como também ler e compreender uma nova realidade curricular apostando nas formações profissionais cedidas pela instituição para podermos estar à altura das nossas responsabilidades. Porém, apesar de lecionarmos em língua inglesa, através do contato diário com a equipa multidisciplinar, com o passar do tempo fomos aprendendo chinês e compreendendo pequenas palavras e frases, estabelecendo mais confiança na comunicação.